Mães de primeira viagem

Quando devo me preocupar com uma febre?

Sinal de que algo não está bem, a febre, alta temperatura do corpo, é um dos sintomas que mais assustam os pais de primeira viagem. E, por consequência, uma das perguntas mais comuns é: Quando devo me preocupar com uma febre?

+ Planos de saúde vão cobrir exames para identificar o vírus zika

Para te ajudar com essa resposta, conversamos com Wylma Hossaka, pediatra do Hospital Beneficência Portuguesa de São Paulo, que falou sobre mitos e verdades sobre o tema.

+ Uso incorreto de antibióticos põe a saúde mundial em risco

Saiba identificar em quais momentos você deve apenas observar, quando pode medicar e quando é preciso procurar uma orientação médica.

Não é necessário medicar a criança se ela apresentar estado febril? Verdade.

A temperatura normal do corpo varia de 36 a 37° C. Se a criança estiver com menos que de 37.8°C, os pais devem ter atenção, mas não é necessário medicar. “A prioridade neste momento é observar o seu filho. É importante medir a temperatura periodicamente”, explica a pediatra.

Caso a febre seja igual ou superior a 37.8°C, devo levá-lo imediatamente ao médico? Mito.

Quando a febre estiver igual ou superior a 37.8°C, é necessário medicar a criança com antitérmicos e observar o seu estado geral. Consulte o pediatra do seu filho sobre qual medicamento é mais adequado para ele.

Quando a febre persiste por 72h, devo me preocupar? Verdade.

Caso a febre do seu filho, mesmo que em temperaturas mais baixas, persista por 72 horas ou mais, é necessário levá-lo para uma avaliação médica, que deve investigar a causa da persistência deste sintoma.

Consigo saber se meu filho está com febre sem utilizar termômetro? Mito. 

Faces avermelhas, corpo quente e mãozinhas frias são indicativos de que a criança pode estar com febre. Porém, você só terá essa certeza usando o termômetro. A pediatra ainda alerta para o uso de termômetros aferidos pelo Inmetro e lembra de trocar a bateria do objeto periodicamente, para garantir que não haja alteração na temperatura medida.

Febre muito alta causa convulsão? Mito.

As convulsões febris não se associam apenas a temperaturas elevadas. Na maioria dos casos, elas acontecem até os 4 anos de idade e podem ter uma predisposição familiar.

Procedimentos caseiros ajudam a baixar a febre? Mito.

Banhos e compressas podem não ser o suficiente para baixar a febre do seu filho. Por isso, os procedimentos recomendados para fazer em casa são manter a criança com as roupas adequadas para a temperatura ambiente e sempre hidratada. “Caso a criança esteja com febre superior a 37.8°C, medicada e a temperatura não cesse, não tente baixá-la com métodos caseiros. Procure sempre orientação médica”, finaliza Wylma.

Clique aqui para adicionar seu comentário

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mães de primeira viagem

Matérias Relacionadas

melhor idade para o primeiro smartphone

Qual é a melhor idade para o primeiro smartphone?

Camila Natalomaio 9, 2016
ilustracao gravidez capa

Ilustrações divertidas definem o que é estar grávida

Patricia Machadoabril 14, 2016
bebe chorando

4 maneiras de acalmar o choro do bebê

Patricia Machadoabril 8, 2016
Principais sinais de que o bebê está para nascer

Está na hora? Conheça os principais sinais de que o bebê está para nascer

Camila Nataloabril 4, 2016
cheerful kid licking ice cream

Pais podem correr riscos ao compartilhar fotos dos filhos nas redes sociais

Pedrokacthborianmarço 29, 2016
pascoa

3 brincadeiras para animar a Páscoa

Patricia Machadomarço 24, 2016
exame ultrassom

Por que o primeiro trimestre de gestação é tão importante?

Patricia Machadomarço 21, 2016
mãos bebê dedos

Abortamento espontâneo: o que causa, como lidar e como evitar?

Patricia Machadomarço 17, 2016
receitas para crianças

5 receitas para fazer com as crianças

Patricia Machadomarço 15, 2016